Tratamentos possíveis através de Doações​

Fertilização “in vitro” (FIV) – com Doação de Óvulos

Utilizada quando existe a impossibilidade de se obter óvulos da parceira ou quando há a total impossibilidade de, com os óvulos obtidos, se conseguir a fertilização destes. Hoje a idade materna avançada e a falência ovariana precoce são as a maiores responsáveis pela utilização da ovodoação. Existem duas formas de se obter os óvulos doados:

  • Doação Compartilhada – Onde uma paciente jovem (até 32 anos) se dispõem a doar metade dos óvulos produzidos numa estimulação para uma fertilização in vitro. Importante salientar que estas pacientes não devem apresentar problema de fertilidade e estando fazendo a FIV por fator masculino ou por já terem realizado laqueadura de trompas e desejarem mais filhos.
  • Doação Altruística – Pessoas que anonimamente se dispõem a doar óvulos para outras pacientes que não tem mais reserva ovariana.

Em qualquer das duas situações um check-up completo é realizado na doadora para nos assegurarmos das boas condições para se realizar a coleta de óvulos saudáveis.

É fundamental o anonimato nestes casos e que as características físicas da doadora sejam muito semelhantes às da receptora.

 

Inseminação artificial por doador (AID ou ID)

Inseminação artificial, por definição, é a introdução do gameta masculino, espermatozoide, no trato genital feminino. Existem vários tipos de inseminação artificial, sendo a mais utilizada a inseminação intrauterina. A diferença entre os vários tipos é basicamente o local do trato genital onde a amostra de espermatozoides é depositada na mulher.

A inseminação artificial por doador é realizada nos seguintes casos:

  • Casos onde o marido é azoospérmico e há total impossibilidade de se obter espermatozoides.
  • Casos onde inexiste o parceiro masculino, e o casal é formado por duas mulheres.
  • Nestas situações a paciente que vai gestar deve passar por toda rotina de testes clínicos para se saber se há todas as condições para se realizar o procedimento com total possibilidade de sucesso. Ao mesmo tempo o casal deve fazer a escolha da amostra de sêmen com as características que mais os convier.

No momento as amostras de sêmen doado são obtidas do Banco Pro Seed de São Paulo que tem associação com o Seattle Sperm Bank ou do Fairfax Criobank. Após a paciente selecionar o doador ideal, segundo sua preferência, é feito o contato com o Banco de Sêmen e esta a amostra é enviada para nossa Clínica, onde fica estocada em tanques de nitrogênio líquido, até a sua utilização.

 

Tratamentos com sêmen de doador

Este é um recurso que pode ser utilizado nas seguintes situações:

  • Casais onde o parceiro é azoospérmico, ou seja, quando existe ausência total de espermatozoides.
  • Casais onde não haja a presença de parceiro masculino.
  • Mulheres que não possuem no momento parceiro masculino.

Cada caso é avaliado com muito critério. Uma lista de doadores potenciais, contendo as principais características de cada um, é apresentada às partes envolvidas para a escolha do doador. À medida que se chega à conclusão de qual seria a amostra ideal, esta é solicitada ao Banco de Sêmen. Atualmente trabalhamos com dois Bancos que são o Pro – Seed localizado em São Paulo( associado ao Seattle Sperm Bank) e ainda ao Fairfax Criobank com base nos USA.

 

Rejuvenescimento Ovular

Esta técnica ainda não é utilizada de rotina e visa a melhora do potencial de fertilização em paciente idosas e má respondedoras. Nela, se substitui, parcialmente ou totalmente, o citoplasma do oócito de baixa qualidade por um citoplasma de oócitos de doadoras jovens com melhor potencial de fertilização.

Esta é a técnica heteróloga com o material vindo de uma doadora.

A outra possibilidade seria a obtenção de mitocôndrias de células do córtex ovariano e se injetaria este material dentro do oócito da paciente fazendo com isso uma melhora no potencial de fertilização deste óvulo.

Close Menu
×